Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
Mostrando postagens com marcador Artrópodes. Mostrar todas as postagens
Mostrando postagens com marcador Artrópodes. Mostrar todas as postagens

Por que alguns insetos são verdes?

Quando se falam em insetos verdes, bem provável que muitos pensem em clorofilas (pigmento responsável pela cor verde em plantas). 


Inseto folha. Foto: minibeastwildlife.

Até um tempo atrás, acreditavam que a coloração esverdeada era devido a ingestão de clorofila. Hoje sabe que esta história é bem mais complicado, parece que a clorofila não dá esta coloração nos insetos, mas é responsável pela coloração em vários outros animais.

Em insetos a cor verde é uma mistura de pigmentos azul ou azul-esverdeado com pigmentos amarelados. Pigmentos amarelados são carotenoides e os pigmentos azul ou azul-esverdeado são bilinas como biliverdina (1), biliproteínas (2) e pterobilinas (3). 

Mas quem são as bilinas?

Bilinas são substâncias tetrapirrólicas abertas. Confuso? tudo bem, o importante é saber que estas substâncias são parecidas com clorofilas, mas as clorofilas são cíclicas.  Então, há uma hipótese que estas bilinas são derivadas da degradação das clorofilas ingeridas por estes insetos, mas nada provado.

Lagarta da mariposa de Agrius convolvuli.
A coloração verde dá uma excelente camuflagem para insetos entre as folhas. Tente encontrar o gafanhoto na imagem abaixo.

Gafanhoto camuflado entre as folhas. Foto: scribol.com.

Plantas carnívoras: Vênus papa-moscas, a assassina!


Plantas carnívoras são bem populares devido a fama de assassina. 
Estão presentes em filmes de ficção científica, jogos, desenhos animados, propagandas... São consideradas  os tubarões da flora!!!

Audrey II (Planta carnívora) devoradora de humanos no filme
Little Shop of Horrors

Vilão Zetsu do desenho Narutu
Há várias espécies de plantas carnívoras, porém a Vênus papa-moscas (Dionaea muscipula, única espécie de Dionaea) é a responsável pela maior parte dessa fama. 


Vênus papa-moscas

Flor de Vênus papa-moscas

É ela com sua boca cheia de dentes que devoram criancinhas, moças loiras ou mesmo o Mario! Veja abaixo como as plantas piranhas do Mario são bem semelhantes com a Vênus papa-moscas.


Vênus papa-moscas (acima) e plantas carnívoras, as famosas
plantas piranhas, do jogo de viodegame MarioBros (abaixo).

Na realidade, estas bocas cheias de dentes da Vênus papa-moscas são lâminas foliares modificadas e usadas para capturar a pobre presa. Perai, não entendeu? 


Vamos com calma.

Sabe aquele caulinho da folha? Se chama pecíolo.
Sabe aquilo que você chama de folha? Se chama lâmina foliar.


Folha = Pecíolo + Lâmina


Comparando uma folha comum  com a folha da Vênus papa-moscas

Mas como a Vênus papa-moscas sabe, quando fechar a Lâmina?

É simples. Na lâmina foliar há pelos, quando o inseto  encosta nestes pelos, engatilha o fechamento da lâmina.


Pelos nas lâminas foliares da Vênus papa-moscas

Vênus papa-moscas em ação:


Qual é o motivo destas plantas capturarem bichinhos inofensivos?

Nas lâminas foliares há glândulas digestivas que secretam enzimas. Estas enzimas digerem o bicho liberando nutrientes para a planta. 

Em resumo, a Vênus papa-moscas não são dessas plantas que ficam esperando que o adubo caia do céu, ela vai e produz o próprio.

Vamos acabar com o mito?


Nesses últimos dias, o que mais leio em comentários de jornais, Youtube, Facebook... sobre a crise da USP é a palavra PRIVATIZAÇÃO.

Quem nunca viu comentários como: As melhores universidades do mundo são privadas?

Sempre concordei com essa informação, afinal de contas Harvard, Yale e Stanford são privadas!

Pensei comigo: Mas será mesmo que a maioria das universidades tops do mundo são privadas? Quais pesquisas temos disponíveis para tal afirmação?

Então, joguei o preconceito de lado e fui fazer uma pesquisa um pouco mais apurada. 

Peguei o ranking mais recente de universidades, no caso o CWUR (http://cwur.org/), e avaliei as 100 primeiras universidades.

Pasmem!!! Isso mesmo, quero começar mostrando meus resultados com esta palavra. É a que mais cabe aqui.

Vejam o gráfico abaixo. Das 100 universidades avaliadas, 70 são PÚBLICAS e 30 são privadas.




Vejam quem são as universidades PÚBLICAS no ranking:

- As universidades francesas.

-A maioria das universidades japonesas incluindo a Universidade de Tóquio.

-As universidades Israelenses como a Hebrew University of Jerusalem.

-As universidades canadenses como Universidade of Toronto.

-A maioria das universidades britânicas, como a famosa universidade de Cambrigde.

-As universidades suíças, como o Swiss Federal Institute of Technology in Zurich.

-As universidades alemãs.

-A mais importante universidade russa.

-As universidades chinesas.

Pera ai! Quem são as privadas? 

Das 30 universidades privadas, 26 são americanas, ou seja, cerca de 86%.


Mas, é um ledo engano, achar que todas as universidades americanas são privadas. Na realidade, metade das universidades americanas presentes no ranking é pública. A famosa Berkeley é pública. 



Por outro lado, é importante frisar que as universidades americanas privadas não são instituições com fins lucrativos para um determinado indivíduo, ou seja, elas nãos são EMPRESAS.

Vocês por acaso já viram alguém estar na lista dos mais ricos da Forbes por ser dono de uma grande universidade de qualidade?

Geralmente, estas universidades privadas vivem de doações, são antigas em sua maioria, Harvard tem 328 anos. Muitas universidades tem até lucro, mas investem em si, Havard tem uma reserva de 32 bilhões de dólares. Educação é cara, principalmente quando se fala de QUALIDADE, por isso o setor público está por trás da maioria.

Assim, parece que o mundo sabe que educação de qualidade não é lucrativa, mas é essencial no desenvolvimento. Foi assim que países, como Japão, se tornaram grandes potências em tão curto espaço de tempo. 

Investir em universidades, é investir em pesquisa e acima de tudo no futuro e autonomia.

E agora, Brasil? 

As abelhas carregam suas companheiras mortas?


 Depois de lerem o tópico: Por que as formigas carregam suas companheiras mortas?, algumas pessoas me perguntaram se as abelhas têm o mesmo comportamento.

Então vamos a resposta:

As abelhas sofrem com mesmo problema que as formigas, pois as companheiras mortas podem contaminar a colmeia. 


Dentro da colmeia, há abelhas que parecem predispostas geneticamente para serem coveiras. Estas coveiras reconhecem substâncias liberadas pelos cadáveres e jogam-nos para fora ou carregam-nos por longas distâncias, até 100 m! 


Quando as abelhas não conseguem se livrar do corpo, como por exemplo de um invasor, elas simplesmente envolvem o corpo com própolis, que possui uma alta atividade antibacteriana .

À esquerda, colmeia artificial  e à direita, abelha jogando para fora sua companheira morta.

Desafio biológico: Quem sou eu?


Esse é o ciclo de vida de uma animalzinho muito querido por nós, tente descobrir quem é ele.

Ovos:
Larvas eclodindo:
Estágio larval 1:
Estágio larval 2:
Estágio larval 3:
 Estágio larval 4:
Pulpa:
Eclosão da pulpa:
Duas horas depois:
 Doze horas depois:
 Um dia depois:
Muitas de mim:
File:Harmonia axyridis01.jpg

Trata-se da nossas queridas joaninhas! 
Viram como as aparências enganam!

Por que as formigas carregam suas companheiras mortas?

Quando uma formiga morre, frequentemente vemos outra formiga carregando o cadáver.

Formiga argentina carregando a companheira morta

Dependendo da espécie, o cadáver é levado para cemitérios onde se empilha o lixo ou é carregado para fora do formigueiro. Este ritual serve para manter o formigueiro limpo, livre de patógenos. 
Mas, como as formigas sabem que a “fulana morreu”?
Tem-se identificado algumas substâncias produzidas pelo cadáver que alertam o falecimento, principalmente  ácidos graxos, como ácido oleico.  Em um experimento muito famoso de E. O. Wilson, ao impregnar uma formiga viva com ácido oleico, a coitada é imediatamente levada para o cemitério! 


Porém, há algumas espécies que fazem exatamente o contrário, pois são as formigas vivas que produzem substâncias (dolichodial e iridomyrmecin); ao morrerem, rapidamente, estas substâncias saem do cadáver e a ausência alerta a comunidade: Formiga morta! 

Este comportamento de carregar não é exclusivo para as companheiras mortas, as companheiras vivas podem ser carregadas pelas operárias, quando há mudança de formigueiro. Neste caso, é comum ver as larvas também sendo carregadas.

Aphaenogaster cockerelli, _worker_carrying_larva, I_ANT19
Aphaenogaster cockerelli carregando uma larva

Recentemente, em uma espécie de formiga asiática (Pachycondyla chinensis), foi descoberto um comportamento bem peculiar! Basicamente, quando uma formiga acha um alimento grande que não dá para ela carregar sozinha, ela volta para o formigueiro e carrega uma formiga para o local do alimento, essa formiga por sua vez, ajuda levar o alimento para o formigueiro. 

Tandem carrying in ants, a newly discovered foraging behaviour (Image: Benoit Guenard)
Formiga levando a companheira para ajudar a carregar o alimento

Digamos que trata-se de uma ajuda não voluntária.

A vespinha mochileira


A imagem abaixo mostra a "borboleta branca do repolho"...

...E outro inseto (Bem pequeno!). Agora, olhe bem a imagem e tente achá-lo.


Não achou? Olhe abaixo.


Trata-se de uma vespinha (Trichogramma sp.), que mede menos de 1 mm e por não voar muito bem, pega carona em insetos maiores! 


O vídeo abaixo mostra o voo desta vespinha em câmera lenta, perceba como ela é desastrada, tadinha!. É um vídeo histórico, pois é o primeiro realizado com câmeras de alta velocidade em inseto.



Esta vespinha também é especial, pois sua larva parasita ovos de muitos insetos que são pragas para agricultura, já o adulto consome principalmente néctar e fluidos de algumas plantas.


Uma Barata-d'água especial!


O gênero Lethocerus, um tipo de barata-d'água, possuí espécies que são verdadeiras beldades da natureza! Porém, para algumas pessoas, esses insetos são verdadeiros monstros.

Pois, imagine um insetinho noturno que pode atingir 15 cm de comprimento e ainda voar! 



Então, deve ser um pesadelo! Mas, para pequenos vertebrados, como sapos e peixes! 

Porém, animais maiores, como um filhote de tartaruga e até mesma uma cobra, já foram vistos fazendo parte do cardápio de Lethocerus deyrolli (espécie japonesa)!

”cão

Essa barata-d'água tem uma mordida venenosa usada para dominar a presa.  Ocasionalmente, pode atacar seres humanos, causando dor forte na região do machucado por diversas horas! 


Vídeo de um Lethocerus medius predando um peixinho dourado

Lethocerus deyrolli predando um filhote de tartaruga


Lethocerus deyrolli predando uma cobra

Mas o importante, é respeitar esses belos animais, que infelizmente, já possuem algumas espécies na lista de extinção, como o próprio Lethocerus deyrolli.

Baratas!


Você tem medo de baratas?


Imagine se elas tivessem a capacidade de pular, igual um gafanhoto!



Pois bem, Saltoblattella montistabularis é uma baratinha que consegue saltar! Trata-se de uma descoberta recente, antes baratas saltadoras eram somente conhecidas no final do Jurássico!




As pernas dessa baratinha são bem adaptadas ao salto, porém trata-se de um insetinho pequeno, cerca de 1 cm!





Mas, nem tudo é festa: pois, essas "belezuras"  vivem "lá, bem longe" na África do Sul!  

(Pelo menos, os catsaridafóbicos brasileiros não terão um infarto!)


Maria-farinha e sua casa


Quem será que mora neste buraco?


Ao chamar a dona da casa, olha só quem me aparece:

”maria-farinha”

Gostaram da maria-farinha?

Clique nas fotos para ampliar